sexta-feira, 14 de outubro de 2011

PROJETO SEMEADOR.



O PROJETO SEMEADOR, é um Projeto Pioneiro e Ousado, que tem como principais propositos a Pregação da Palavra de Deus, e em segundo lugar se propoe a Unir as diferentes denominações Evangelicas em um Único Proposito, Ganhar Almas para o Reino de Deus.

O Projeto sempre foi um sonho que Deus colocou em meu coração, e com a ajuda de varios amigos de diferentes Ministérios, resolvemos deixar as doutrinas Biblicas de lado, pois elas nos impediam de fazer algo para Deus em conjunto, pois cada Igreja sempre tem a visão individualista e muitas das vezes critica e condena as outras Igrejas que são Co-Irmas em Cristo Jesus, Hoje neste Projeto temos a visão de Reino, não importa pra qual Igreja vai a alma que aceitou a Jesus Cristo nestes eventos, importa que atraves deste trabalho ela venha a conhecer a palavra de Deus e aceite a Cristo Jesus em sua vida. isso é o mais importante.

Esse Evento Evangelistico acontece todos os Ultimos Sábado de cada Mês, na Praça Publica Floriano Peixoto, com inicio as 19:00 e termino as 21:30hs.

Atrações: Bandas evangelicas de varias Igrejas, conjunto de Danças de Crianças, Peças de Teatro, Testemunhos de Bençãos de Deus, Citações de versiculos Biblicos, Orações de Bençaos sobre o Povo, e muita palavra de Deus... é uma Benção.

Todo o Trabalho e desenvolvido por pessoas voluntarias na obra de Deus, isso é muito Gratificante, mais mesmo assim muitas vezes ainda temos necessidade de algumas coisas como Gasolina nos carros pra transporte de Palco de ferro, cadeiras, pupitos, instrumentos musicais, Som etc... Tudo é tirado de nosso Bolso, só que as vezes não dispomos desse dinheiro.

Mais graças a Deus, o Projeto tem Crescido Muito, pois Deus esta no Negocio.

quero convidar voce pra estar e Somar conosco este Grande Projeto, que é fazer uma grande Obra pra Deus.

contato: E-mail: daricaap@hotmail.com
MSN: daricaap@hotmail.com
celular: 96- 91479222

QUE DEUS ABENÇOE A TODOS NOS QUE FAZEMOS A SUA OBRA, A OBRA MISSIONARIA ESTA NO CORAÇÃO DE DEUS.

Deus se agrada de pessoas com coragem pra fazer o ide do senhor.

EVANGELHO DE MATEUS 28.

8 E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.
19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
20 Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.

terça-feira, 10 de maio de 2011

COVIL DE LADRÕES....

Covil de Ladrões
Ramon Tessmann

Introdução
...E os ensinava, dizendo: Não está escrito: A minha casa será chamada casa de oração? Mas vós a tendes feito covil de ladrões. (Marcos 11.17)
Ao reler o trecho bíblico acima dia desses, me senti irado com aqueles cambistas e vendedores que, na época de Jesus, estavam utilizando o templo apenas como lugar de negócios. Na hora, eu realmente não consegui entender a falta de respeito daquelas pessoas, que certamente estavam cegas e não sabiam o que estavam fazendo.

Mas a minha ira deu lugar à reflexão. Infelizmente, é quase natural o ser humano olhar primeiramente para o defeito dos outros seres humanos, e dificilmente, ou quando nunca, olha para o seu próprio defeito. A partir daí comecei a me questionar sobre o nosso tempo atual e ver se não temos feito de nossas igrejas um covil de ladrões. Que palavra dura, não? Mas vamos estudar melhor o que você acabou de ler...
Quando estava lendo este trecho de Marcos, senti o desejo de ler também a nota explicativa na parte inferior da página, na Bíblia de Estudo Pentecostal. Fiquei assustado com o que li! Veja bem, Jesus deixou claro que a casa de Deus existia para ser casa de oração, um lugar onde o povo de Deus pudesse ter um encontro com Ele na devoção espiritual, na oração e na adoração. Sendo assim, ela não poderia ser profanada como meio de autopromoção social, lucro financeiro, diversão ou show artístico. Sempre que a casa de Deus é assim usada por pessoas de mentalidade mundana, ela torna-se um “covil de ladrões”.

Neste ponto do artigo você já deve ter entendido 100% do que quero lhe passar. Mas vamos pensar mais um pouco! Será que não estamos usando nossas igrejas para nos autopromover ou afamar nossos grupos musicais? Será que não estamos usando o templo apenas para fazer negócios, se aproveitando das pessoas que freqüentam o lugar, como os cambistas faziam na época de Jesus? Será que não estamos usando nossas igrejas para nos divertir com shows e festas alimentadas por motivações para lá de erradas? Será que estamos utilizando o templo para orar, interceder, discipular, adorar, ou resumindo, encontrar-se com Deus?

Bem, confesso que não quero entrar na polêmica questão de que igreja é apenas uma construção feita por mãos de homens, afinal de contas, hoje em dia nós é que somos templo. No entanto, muitos utilizam esta idéia para fazer o que bem entenderem dentro das igrejas, sem o menor respeito e sem ter propósitos espirituais, o que é pior. Isto é transformar a casa de Deus num covil de ladrões!
Infelizmente já foram criados vários tipos de “cultos” (o nome é apenas uma máscara para ocultar os propósitos interesseiros de algumas pessoas). Preste atenção, veja a que ponto chegamos! Hoje em dia, há cultos de lançamento de CD, cultos para divulgação de produtos, cultos para festivais de música, cultos-gincana, cultos-festa, e até festas juninas(!?!) dentro do templo. Mas, espera um pouco! Deus não é o único digno de ser cultuado? Os cultos não são para Deus? Os nossos pensamentos não deverão estar voltados para Ele?

Conclusão

É tempo de a Igreja de Cristo repreender tudo o que faz de nossos templos “covil de ladrões”. Devemos dizer uma basta aos interesses próprios, ao egoísmo, à soberba, às festas mundanas e a tudo o que atrapalha o nosso encontro com Deus. Que nossas igrejas possam verdadeiramente ser CASA de oração, de adoração, de tempo com Deus, etc!
Um abração em Cristo Jesus e até a próxima,
Ramon Tessmann

Conheça a História desse Importante e valente Homem que Marcou o seu nome na História. O nome dele é JONH HUS.





JOHN HUS

John Hus nasceu por volta do ano 1370, na Boêmia - região que, no mapa geopolítico mundial, é ocupada, hoje, pela República Tcheca, país do Leste Europeu. Em 1400, foi ordenado sacerdote e, desde o início de seu ministério, quando assumiu o púlpito da Capela de Belém, em Praga, tomou-se um estorvo, um incômodo para alguns de seus colegas. Pregava insistentemente contra os privilégios do clero, e defendia a necessidade urgente de uma reforma religiosa. A eloqüência de suas pregações fez com que, rapidamente, boa parte da população o seguisse.

A nobreza também se rendeu ao seu discurso reformista e, há muito tempo, tentava encontrar uma forma de limitar o poder eclesiástico. Calcula-se que, na época, metade do território nacional boêmio pertencia à Igreja Católica, enquanto à Coroa cabia apenas a sexta parte. No mesmo período, com o apoio das autoridades, Hus traduziu o Novo Testamento para a língua boêmia e tornou-se um simpatizante das obras de John Wycliff (1329-1384), um reformador inglês.

Impedido de pregar - Influenciado por algumas das doutrinas wiclifistas, Hus pregava, dentre outros pontos, a autoridade suprema da Bíblia e a predestinação - doutrinas negadas, até hoje, pela Igreja Católica. Era a época em que existiam três papas comandando a Igreja, e ninguém sabia ao certo quem era o legítimo. Feito reitor da Universidade de Praga, Hus apoiava Alexandre V, eleito no Concílio de Pisa. No entanto, o arcebispo local era fiel a um outro papa - Gregório XII - e, por causa da disputa política, o arcebispo fez com que Hus fosse impedido de pregar.

Hus - que significa ganso na língua boêmia - não obedeceu à proibição e, por isso, foi excomungado em 1411. Entretanto, seu pior ato de insubordinação, e o que gerou sua condenação à morte, foi a crítica feroz a uma atitude do terceiro papa, João XXIII. Em guerra contra o rei de Nápoles, aquele papa decidiu financiar o conflito com a venda de indulgências (remissão de pecados mediante pagamento à Igreja com determinada quantia em dinheiro). Os vendedores chegaram à Boêmia, tentando usar todo tipo de método para persuadir seus "fregueses". Hus, imediatamente, protestou e afirmou que só Deus poderia conceder indulgências e ninguém jamais poderia vender algo que procede somente de Deus.

Seu discurso movimentou o país e até passeatas de protesto foram organizadas. Hus foi excomungado pela segunda vez, e mudou-se de Praga para o Sul da Boêmia, a pedido do imperador. Ele permaneceu lá, até que, em 1414, ficou sabendo da realização do concílio da igreja católico-romana de Constança, na Alemanha. O evento, que contaria com a presença de vários reformadores de renome, prometia inaugurar uma nova era na vida da Igreja, pois seria decidido quem era o papa legítimo. Hus foi convidado a expor seu caso e aceitou comparecer. Poucos dias após sua chegada a Constança, foi convidado pelo Papa João XXIII para uma assembléia composta apenas de cardeais. Hus insistiu que estava ali para defender suas idéias diante do concílio e não em uma reunião tão restrita. Antes não tivesse ido.

O boêmio saiu daquela assembléia acusado de heresia e, a partir de então, passou a ser tratado como prisioneiro. Em junho de 1415, finalmente foi julgado pelo concilio. Por aquela época, João XXIII já fora deposto, mas isso não melhorou a situação de Hus. O concilio lhe atribuía uma série de heresias, as quais ele teria de admitir ser o autor. No entanto, em momento algum, a direção do concilio se dispôs a ouvi-lo sobre quais seriam, de fato, suas doutrinas. Hus, obviamente, recusou-se a retratar-se de doutrinas que não havia propagado e, assim, foi condenado à fogueira.

No dia 6 de julho, ele foi levado até a Catedral de Constança para ouvir um sermão sobre a teimosia dos hereges. Em seguida, teve seus cabelos cortados, uma cruz foi desenhada em sua cabeça, e recebeu uma coroa de papel decorada com desenhos de diabinhos. Mais uma vez, exigiram que Hus se retratasse, mas ele não voltou atrás. Atribui-se a Hus as seguintes palavras:

"Estou preparado para morrer na Verdade do Evangelho que ensinei e escrevi". Hus morreu cantando os Salmos, e sua morte deflagrou uma verdadeira revolução contra a Igreja na Boêmia.

Recentemente, o Papa João Paulo II reconheceu o erro de seus "infalíveis" antecessores. Em dezembro de 1999, o líder católico pediu desculpas - embora demasiadamente tardias - pela morte de Hus. Na ocasião, falando sobre o reformador tcheco em um simpósio internacional promovido pelo Vaticano, João Paulo II afirmou: "Hoje, às vésperas do Grande Jubileu, sinto a necessidade de expressar profundo arrependimento pela morte cruel infligida a John Hus e pelas conseqüentes marcas de conflito e divisão deixadas nas mentes e nos corações do povo boêmio".

Fonte: Revista Graça – Julho / 2000 (Élidi Miranda)

domingo, 24 de outubro de 2010

QUAL É A DEFINIÇÃO DE SEITA?

Pergunta: "Qual é a definição de seita?"

Resposta: Freqüentemente imaginamos em nossas mentes que uma seita é um grupo que adora a Satanás, sacrifica animais e toma parte em rituais maus, bizarros e pagãos. Na verdade, porém, a maior parte das seitas tem aparência muito mais inocente. A definição cristã específica de uma seita é um grupo religioso que nega um ou mais dos fundamentos da verdade Bíblica. Ou, em termos mais simples, uma seita é um grupo que ensina algo que fará com que uma pessoa não seja salva caso ela acredite nisso que é ensinado. Em contraste com uma religião, uma seita é um grupo que afirma ser cristão, porém nega uma verdade essencial do cristianismo bíblico.

Os dois ensinamentos mais comuns das seitas são que Jesus não era Deus e que a salvação não se dá somente pela fé. A negação da divindade de Cristo resulta na morte de Jesus não sendo um pagamento suficiente pelos nossos pecados. A negação da salvação somente pela fé resulta na salvação sendo atingida pelas nossas próprias obras – algo que a Bíblia veemente e consistentemente nega. Os dois exemplos mais conhecidos de seitas são as Testemunhas de Jeová e os Mormons. Ambos os grupos afirmam ser cristãos, mas ambos negam as duas doutrinas-chave descritas acima. As Testemunhas de Jeová e os Mormons acreditam em diversas coisas que estão de acordo e são similares ao que a Bíblia indica. No entanto, o fato de eles negarem a divindade de Cristo e a salvação somente pela fé os qualifica como seitas. Muitas Testemunhas de Jeová, Mormons e membros de outras seitas são “boas pessoas” que estão genuinamente buscando a Deus e genuinamente acreditam que eles conhecem a verdade. Nossa esperança e oração é que todas essas pessoas envolvidas em seitas “cristãs” percebam as mentiras e sejam trazidas para a verdade da salvação em Jesus Cristo.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Deus Revela ao Pr: Doctorian, Samuel, sobre o fim dos Tempos, como no tempo de Noé, Ninguém acreditou..

Pastor afirma ter recebido visão do fim dos tempos



O PRIMEIRO ANJO... DR. SAMUEL DOCTORIAN




Anjos aparecem a Samuel Doctorian e lhe revelam juízos de Deus sobre as nações dos 5 continentes da Terra

Nos últimos trinta dias uma profecia a respeito do final dos tempos tem circulado de mão em mão entre cristãos e e pela Internet, a rede mundial de computadores.

A profecia, de autoria do Pastor Samuel Doctorian, foi, segundo ele diz, recebida em junho do ano passado, na famosa Ilha de Patmos, mesmo local onde o apóstolo João teve as revelações descritas no livro de Apocalipse.

Samuel Doctorian é um cristão de dupla nacionalidade — libanês e americano — conhecido praticamente em todo o mundo. Cresceu, conheceu a Cristo na Igreja do Nazareno de Jerusalém e ali começou a pregar o evangelho, há 53 anos. Possui ligações estreitas com o Brasil e com brasileiros. É considerado pai espiritual do pastor Caio Fábio D’Araújo Filho. Um de seus filhos casou-se no ano passado com a filha do Pastor Ageo Silva, um dos vice-presidentes do Bradesco e pastor da Comunidade Cristã de Vila Iara, em Osasco. Possui reputação de ser homem de Deus.

Estas credenciais abriram as portas para Doctorian em todo o mundo, quando ele tornou público a visão que afirma ter tido em Patmos. Desde o final do ano passado ele tem viajado por muitos países — nos próximos meses estará na Mongólia, Ilhas Canárias e na Sibéria — para repartir o que considera uma atribuição direta de Deus, revelada pelos cinco principais anjos de cada continente.

A visão é aterradora, para alguns, mas enche o coração de outros de fé. É uma palavra destinada a aproximar incrédulos de Deus e de renovar alianças quebradas entre cristãos envolvidos pela indiferença. Da mesma forma, é uma palavra que precisa ser analisada à luz da Bíblia.

O incrédulo que ler o texto poderá se aproximar de Deus em razão do temor que ele produz. O cristão, entretanto, poderá ver no texto o que Deus espera de Sua Igreja, sobretudo no que se refere à unidade do Corpo de Cristo e ao amor aos perdidos.

Samuel Doctorian ministrou no mês passado a várias igrejas no Brasil. Em Campinas, falou na Igreja do Nazareno e em São Paulo, ministrou durante café da manhã do Conselho de Pastores do Estado de São Paulo, em São Paulo.

Em razão da repercussão que a profecia tem tido, e do interesse despertado entre cristãos e não-cristãos, o Jornal Hoje publicou, nas páginas seguintes, o texto na íntegra, sem qualquer intenção de torná-lo crível ou tampouco desacreditá-lo. A profecia se refere particularmente ao Brasil. Segundo Doctorian afirma ter ouvido, o rio Amazonas se tornará como ‘um oceano’ e deixará grande parte da Floresta Amazônica submersa. Ainda segundo o texto, as principais cidades do Brasil seriam destruídas por terremotos. A profecia contraria afirmações da maioria dos geólogos, segundo os quais a possibilidade de terremotos de larga escala aconterem no Brasil é remota, em razão da idade e constituição do subsolo que compõe a região.

A decisão pela publicação do texto está baseado no princípio bíblico exposto no livro de Deuteronômio, cápítulo 18, versículo 22: Quando o tal profeta falar em nome do Senhor, e o que disse não acontecer nem se realizar, essa palavra não procede do Senhor. Com soberba a falou o tal profeta. Nã tenhas temor dele. Ao leitor, cabe a função de examinar o texto, avaliá-lo e deixar que o tempo se encarregue de levar a Igreja a confirmar ou rejeitar a profecia.

Veja nesta página a íntegra da profecia que teria sido revelada a Samuel Doctorian:

Profecia do Dr. Samuel Doctorian, Diretor da Bíblia Lands Mission acerca dos tempos, intitulada ‘Os Cincos Anjos dos Continentes’, em 16 de agosto de 1998, na Ilha de Patmos. Esta mensagem foi transcrita por Ruthanne Galok, a partir de uma fita cassete recebida em Singapura, em 30 de agosto de 1998. A fita foi trazida por Wee Tiong Howe, um cristão que acabara de voltar da ilha de Patmos. onde estivera em oração com um pequeno grupo de singapureanos. Ali, Samuel Doctorian relatou-lhes a experiência.

Falta da prática do amor entristece o Espírito

‘Eu estava sozinho em uma casa alugada aqui na Ilha de Patmos já há várias semanas, a fim de orar e buscar ao Senhor. Descobri uma pequena igreja -- a St. Nicholas Chapel -- e lá derramei o meu coração diante de Deus. Descobri uma pedra na encosta de uma colina onde ia me sentar e orar -- meditando e lendo a Bíblia. Comi muito pouco durante todos aqueles dias. Diversas vezes fui até a caverna de João, onde ele viu o grande Apocalipse.

Enquanto meditava durante o período de um mês naquele lugar solitário, pensei: Gostaria de saber se o Senhor algum dia enviará o décimo anjo. "Eu já vira anjos nove vezes anteriormente. Já vira um anjo que livrara uma mulher do enforcamento no alto Egito.

Vi o nono anjo em Beirute, em meio à guerra. O anjo acordou-me fisicamente às três horas da madrugada e me disse para sair imediatamente do País. Sou grato ao Senhor até hoje -- não sei o que teria acontecido comigo se o anjo não tivesse vindo. Os céus contarão isto algum dia.

Assim, eu imaginava se algum dia eu veria um anjo pela décima vez. Havia ocasiões enquanto orava que eu sentia uma presença tão forte que me levava a perguntar: "Senhor, será que um anjo está vindo agora? "Mas não era assim. Uma noite, cheguei mesmo a sonhar com um anjo. Ele me disse para voar em meu sonho e eu assim o fiz -- mas foi apenas um sonho. Eu queria ver um anjo real, como eu já vira nove vezes antes.

No dia 20 de junho, às 3h50 da madrugada, aqui em Patmos, de repente o meu quarto ficou todo iluminado -- e não havia luzes aqui por perto. Tratava-se de uma casa isolada no final de uma estrada vizinha a um monastério. Mas eis que -- quando fiquei totalmente desperto -- vi cinco belos anjos. Vi suas faces -- perfeitas, com aparência humana, porém cheias de luz. Eu vi seus olhos, seus cabelos, suas mãos. Ao meu lado direito estavam dois anjos e, quando olhei para a esquerda, vi três outros anjos alados. Eles trajavam belas vestes brancas que iam até o chão -- era algo que eu não posso descrever com palavras humanas. Eu imaginava porque teriam vindo cinco anjos, mas ao mesmo tempo tremia e estremecia. Eu queria chorar e não podia.

Pouco antes de ver estes anjos em espírito, vi a mim mesmo num grande ajuntamento de multidões, e eu estava pregando em inglês. Havia um intérprete à minha esquerda que possuía cabelos negros e vestia um traje cinza, mas não consigo me lembrar em que língua ele falava. Eu estava profetizando esta mensagem:

-- Minha Igreja você prega amor, ensina amor, mas você precisa praticar o amor -- demonstrar amor. Há necessidade de unidade no meu Corpo. Existem muitas divisões entre vocês. Meu Espírito não se moverá nem operará onde não existir união. Existe carnalidade em minha Igreja. Eu desejo e quero um povo santo. Eu morri para santificar vocês.

Enquanto estava profetizando em espírito, eu tremia. Meus olhos estavam abertos e eu olhava a grande multidão. E, repentinamente, em meio àquela profecia, estes poderosos anjos apareceram. Eu me afastei do púlpito e pensei que fosse cair. Eu agora estava totalmente desperto, mas tudo isto acontecia em espírito. Alguma espécie de força impediu-me de cair e eu fiquei a imaginar o que estava acontecendo.

Foi então que o primeiro anjo à minha direita disse: "Nós somos os cinco anjos dos cinco continentes. Estamos aqui para entregar a você mensagens dos cinco continentes do mundo". No mesmo instante em que ouvi isto, também ouvi a multidão exclamar. "Ohhh, Ohhh, Ohhh...". Eu creio que a multidão também viu os anjos. de algum modo o Senhor me mostrou que, nos dias que estão por vir, em muitas partes do mundo, Deus irá revelar-se através de anjos ministradores. Isto irá acontecer publicamente -- acontecerá em igrejas -- milhares de pessoas vendo anjos ao mesmo tempo. Eles estarão ministrando ao Corpo nestes últimos dias. Então recebi esta mensagem do anjo: "O que você vê e ouve conte-o às nações". Portanto, não se tratava de alguma coisa que eu devesse guardar para mim mesmo. Aceitem elas ou não, tenho que contar isto às nações.


PRIMEIRO ANJO -- O primeiro anjo disse: "Tenho uma mensagem para toda a Ásia". Quando ele disse isso, num átomo de segundo pude ver a China inteira, a índia, os países asiáticos de Laos e Vietnã -- eu jamais estive nestes países. Vi as Filipinas, Japão, Singapura, Malásia e Indonésia. Então o anjo mostrou-me Papua, Nova Guiné, Irian Java, descendo até a Austrália e Nova Zelândia.

Morte e avivamento na Ásia e Oceania

"Eu sou o anjo da Ásia", ele disse. Em sua mão vi uma tremenda trombeta que ele iria tocar por sobre toda a Ásia. Tudo quanto o anjo disse, irá acontecer com a trombeta do Senhor sobre toda a Ásia. Milhões ouvirão a poderosa voz do Senhor. Então, o anjo disse:

"Haverá desastres, fome -- muitos irão morrer de fome. Ventos poderosos serão liberados como nunca aconteceu antes. Uma grande parte será sacudida e destruída. Ocorrerão terremotos por toda a Ásia e o mar cobrirá a Terra".

Eu vi isto em 20 de junho. Hoje é 16 de agosto. Há poucas semanas atrás, ouvi notícias acerca de aldeias que foram totalmente varridas e mergulharam no mar em Papua, Nova Guiné. Milhares de vidas em perigo. Isto aconteceu há poucas semanas, e o anjo me disse que iria acontecer em toda a Ásia. "A Terra cairá dentro do mar", ouvi o anjo dizer. "Parte da Austrália será abalada. A Austrália será dividida e uma grande parte dela mergulhará no Oceano".

Isto era assustador -- eu imaginava se estaria ouvindo corretamente.

Mas o anjo disse. "Milhões morrerão na China e na Índia. Nação se levantará contra nação, irmão contra irmão. Os asiáticos guerrearão uns contra os outros. Deverão ser usados armamentos nucleares, matando milhões de pessoas". Por duas vezes ouvias as palavras "catastrófico! catastrófico!". A seguir, o anjo disse: "Crises financeiras acontecerão na Ásia. Elas abalarão o mundo".

Eu tremia enquanto o anjo estava falando. Então, ele olhou para mim, sorriu e disse: "Vai haver o maior avivamento espiritual -- prisões serão quebradas. Barreiras serão removidas. E por toda a Ásia -- China, Índia -- as pessoas se voltarão para Cristo. Haverá um tremendo avivamento na Austrália". Ouvir o anjo dizer: "Esta é a última colheita".

Então, como se o Senhor estivesse falando, ele disse: "Eu irei preparar a minha Igreja para a volta de Cristo". Fiquei feliz com estas boas notícias depois da mensagem de julgamento. Durante todo o tempo em que os cinco anjos estiveram no meu quarto, pude sentir a presença de Deus -- era tremendo.

Terremoto faz Torre Eiffel se fragmentar


SEGUNDO ANJO -- Vi, então, que o segundo anjo trazia uma foice na mão, tal como a que é usada em colheitas. Ele disse: "Chegou o tempo da colheita em Israel e nos países em todo o percurso até o Irã". Vi aqueles países numa fração de segundo. "Toda a Turquia e aqueles países que me rejeitaram e rejeitaram a minha mensagem de amor odiar-se-ão uns aos outros e se matarão mutuamente". Vi o anjo erguer a foice e descê-la sobre todos os países do Oriente Médio, Vi o Irã, Armênia, Azerbaijão, toda a Geórgia, Iraque, Síria, Líbano, Jordânia, Israel, toda a Ásia Menor, cheias de sangue. Vi sangue espalhado sobre estes países inteiros. Eu vi fogo. Armas nucleares sendo usadas em muitos destes países. A fumaça se elevava de todas as partes. Súbita destruição -- os homens destruindo-se uns aos outros. Ouvi estas palavras: "Israel, oh Israel, chegou o grande julgamento". O anjo disse: "Os escolhidos, a Igreja, o remanescente serão purificados. O Espírito de Deus preparará os filhos de Deus". Vi fogos que se elevavam aos céus. O anjo disse: "Este é o julgamento final. Minha Igreja será purificada, protegida e preparada para o dia final. Homens morrerão de sede. A água escasseará por todo o Oriente Médio. Os rios se secarão e os homens lutarão por água naqueles países".

O anjo me mostrou que a Organização das Nações Unidas será quebrada em pedaços, devido às crises no Oriente Médio. Não mais existirá a ONU. O anjo com a foice fará a colheita.

TERCEIRO ANJO -- Então, um dos anjos mostrou-me a Europa de uma extremidade à outra -- desde o Norte, descendo até a Espanha e Portugal. Em sua mão ele trazia um instrumento de medição. Eu o vi voar sobre a Europa e ouvi as palavras: eu estou desgostoso, entristecido. Injustiça, impureza, impiedade por toda a Europa. O pecado elevou-se até os céus. O Espírito Santo está entristecido. "Vi os rios da Europa engrossarem e cobrirem toda a Europa. Milhões de pessoas se afogarão.

Depois de ter visto tudo isto, li o noticiário há pouco tempo atrás. A Tchecoslováquia sofreu a pior inundação de todos os tempos. Também ouvi falar do tremendo perigo que o grande rio na China representava para milhares de casas ameaçadas de serem destruídas pela inundação. Eu não sabia de todas estas notícias antes de ter visto e ouvido o que os anjos me disseram.

De repente, ouvi terremotos por toda a Europa. "Países que nunca sofreram terremotos serão abalados", disse o anjo. E, de repente, em meu espírito, vi a torre Eiffel, de Paris, fragmentar-se e cair. Vi grande parte da Alemanha destruída. A grande cidade de Londres -- destruição por toda a parte. Vi inundações por toda a Escandinávia.

Olhei na direção Sul e vi a Espanha e Portugal atravessando fome e grande destruição. Muitos morrerão de fome por toda a Espanha e Portugal. Eu estava preocupado com todas estas notícias e disse: "Senhor, e quanto aos teus filhos?". O anjo respondeu: "Eu os preparei. Eles estarão esperando pela volta do senhor. Muitos clamarão por mim naqueles dias e eu os lavarei e farei grandes milagres e lhes mostrarei o meu poder". Portanto, em meio desta grande destruição, a graça de Deus estará sobre aqueles países. Eu estava feliz por Deus estender a sua proteção sobre seus filhos.

Seca no Rio Nilo amplia fome na África

QUARTO ANJO -- Fomos agora para a África. Eu vi o quarto anjo voar sobre a África e pude enxergar desde a Cidade do Cabo, indo por todo o caminho, até o Cairo. Vi todos os países dali, mais de cinqüenta deles. O anjo da África trazia uma espada em sua mão. De repente, eu o ouvi dizer: "Sangue inocente tem sido derramado. Divisões entre os povos -- gerações longe do Senhor -- eles têm se matado uns aos outros, milhares de pessoas. Tenho visto os meus filhos fiéis na África e recompensarei toda a fidelidade no continente da África. Eu os abençoarei abundantemente. Eu controlarei o clima -- sol ardente e escaldante em algumas partes. Grandes rios se secarão, e milhões morrerão de fome. Em outras partes, inundações. Os fundamentos serão abalados. Minha espada julgará os ímpios e os sanguinários.

Acontecerão tantos terremotos que os rios fluirão em diferentes direções no continente, inundando muitas aldeias". Vi grades destroços caindo dos céus sobre diferentes partes da África. "Haverá tremor na Terra como nunca houve desde a criação. Ninguém escapará da espada do Senhor". Vi o rio Nilo secar-se. Ele é o deus do Egito. Peixes mortos fedendo por todo o Egito. Grande porção da África central será coberta pela água -- milhões morrendo. "Senhor", eu disse "Tudo isto são más notícias. Tudo destruição. Haverá alguma boa nova?" O Senhor respondeu: "O dia final chegou. O dia do julgamento está aqui. Meu amor tem sido recusado agora e chegou o fim". Eu estava tremendo, abalado. Pensei: "Não posso suportar isto".

Amazônia é inundada e terremotos destroem metrópoles brasileiras

QUINTO ANJO -- Então vi o último anjo voar sobre a América do Sul e do Norte -- todo o trajeto, desde o Pólo Norte até a Argentina. Do Leste dos Estados Unidos até a Califórnia. Eu vi em sua mão uma taça.

O anjo disse que iria derramar o julgamento que estava na taça sobre aqueles países. Então eu o ouvi dizer: "Não mais retidão. Não mais justiça. Nenhuma santidade. Idolatria. Materialismo. Bebedeiras. Escravidão ao pecado. Derramamento de sangue inocente -- milhões de bebês sendo mortos antes de nascer. As famílias estão fragmentadas. Uma geração adúltera. Sodoma e Gomorra estão aqui.

Os dias de Noé estão aqui. Falsos pregadores. Falsos profetas. Rejeição ao meu amor. Muitos deles possuem uma imitação de religião, mas negam o poder real".

Quando ouvi tudo isto, implorei ao anjo. "Você não poderia esperar um pouquinho mais? Não verta a taça. Dê uma chance ao arrependimento".

O anjo respondeu: "Muitas vezes Deus tem poupado e falado, mas eles não ouvem. A Sua paciência chegou ao fim. Agora chegou o tempo. Eles têm amado ao dinheiro e aos prazeres mais do que têm amado a mim".

Quando o anjo começou a derramar a taça que trazia em sua mão, vi tremendos icebergues derretendo-se. Quando isto aconteceu, vi inundações sobre todo o Canadá e América do Norte. Todos os rios transbordaram; destruição em toda a parte.

Eu ouvi o mercado mundial entrar em colapso com os poderosos terremotos, e os arranha-céus de Nova Iorque virem abaixo -- milhões morrendo.

Vi navios naufragando nos oceanos; ouvi explosões em todo o Norte do País, Vi o anjo derramar a taça sobre o México e os dois oceanos se juntaram -- o Atlântico e o Pacífico. Uma grande parte do Norte do Brasil coberta de água -- o rio Amazonas transformando-se num grande oceano. Florestas destruídas e inundadas. As principais cidades do Brasil destruídas -- terremotos em muitos lugares.

Quando o anjo virou a taça, grande destruição sobreveio ao Chile e Argentina, como jamais houve. O mundo inteiro foi sacudido. Então ouvi o anjo dizer. "Isto acontecerá brevemente".

Eu disse: "Não pode ser adiado? Não derrame estas coisas sobre todo o globo". E de repente, vi os cinco anjos postados em torno do globo terrestre, levantando suas mãos e suas asas aos céus, dizendo: "Toda glória seja dada ao Senhor dos céus e da Terra. Agora chegou o tempo e Ele glorificará o Seu Filho. A Terra será queimada e destruída. Todas as coisas passarão. Virão os novos céus e nova Terra. Deus destruirá as obras do diabo para sempre. Eu mostrarei o meu poder -- como eu protegerei os meus filhos em meio a toda esta destruição. Prepare-se para aquele dia, porque o Senhor vem".

Disse ao Senhor: "A mensagem dos anjos para o mundo não são boas notícias. Trata-se de julgamento, punição, destruição, devastação. O que as pessoas dirão a meu respeito? Eu sempre fui um pregador do amor, paz e boas novas?" O anjo respondeu: "Esta é a sua mensagem.

Você é o instrumento, o canal. Que privilégio Deus ter escolhido você para entregar esta mensagem às nações". Por mais de uma hora não pude me mover. Eu estava totalmente desperto, tremendo de tempos em tempos.

Meu quarto estava cheio da luz do resplendor dos anjos. Então, subitamente, eles subiram aos céus. Ao olhar para o alto, vi os anjos tomarem cinco direções. Eu sei que eles já começaram as suas tarefas. .


Fim da mensagem...

Profecia do Dr. Samuel Doctorian, Diretor da Bíblia Lands Mission acerca dos tempos, intitulada "Os Cincos Anjos dos Continentes", em 16 de agosto de 1998, na Ilha de Patmos.
Amados é chegado o tempo da santificação. A Bíblia diz em Josué 3:5 "santificai-vos porque amanhã farei maravilhas..." referindo-se a destruição e conquista de Jericó. É tempo de santidade. A igreja é facilmente levada por modismos mas, tenho um desafio para você. "consagre sua vida ao Senhor, de todo coração, com toda o teu entendimento e com todas as suas forças, pois o dia do Senhor está próximo..."

Diga não ao pecado. Dizer não é um direito seu enquanto "ser humano". Você nem mesmo precisa estar empolgado com as coisas de Deus para dizer não ao pecado - apenas diga: "NÃO, NÃO VOU ME RENDER AO PECADO".

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

JESUS FOI PREGAR NO INFERNO QUANDO MORREU?

Vamos debater sobre este assunto da Biblia: Há duas passagens no livro de I Pedro, que sugerem que Jesus teria ido ao inferno depois da sua morte e antes de ressuscitar dos mortos: l Pedro 3:19 e 20 "No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; os quais noutro tempo foram rebeldes quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé enquanto se preparava a arca; na qual poucas almas(oito) se salvaram da água".

Este entendimento está sugerido mais adiante em l Pedro 4:6 "Porque por isto foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito".

Antes que me acusem de alguma heresia quero dizer que coloque este assunto para debatermos sobre ele, claro com base na palavra de Deus.

queremos ouvir as opnião com relação tema exposto, de todos os participantes deste blog e dos visitantes.

Leia mais: http://www.igeva.com.br/forum/exibir/166,JESUS-FOI-PREGAR-NO-INFERNO-QUANDO-MORREU.html#ixzz0ZzxuZdAd

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

sábado, 31 de outubro de 2009


faça uma visita na pagina da Casa de Oração Betel, no Orkut.
Deus abençoe a todos nos.
Esses são uns dos menbros da Casa de Oração Betel.

a Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

venho mais uma vez, disponilibilizar aqui uma simples pergunta.

Pergunto para os amados irmãos em Cristo Jesus, que usam este importante veiculo de comunicação, que é a internet, para pregar as boas novas e ganhar almas pra Jesus.

prestem muita atenção na pergunta, pra poder responder.

por que Deus, escolheu o povo Judeu para ser o seu povo ?

comentario: não tinha outros povos? porque logo o povo judeu?

Aguardo respostas e sugestões sobre o assunto.

ass: Díácono: Dariosvaldo Teixeira




RESPOSTA:

Deus, não escolheu um povo.

Deus escolheu Abraão e fez uma aliança com ele e sua des­cendência. Daí formou seu povo, ao qual revelou sua lei por intermédio de Moisés. Pelos profetas preparou este povo a acolher a salvação destinada à humanidade inteira.

complementando...

"Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra... e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação... abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra" (Gênesis 12.1-3)


Conclusão:

Deus, não escolheu um povo, Deus escolheu um Homen por nome de Abrão, que mais tarde passou a se chamar Abraão, para refletir o fato de que ele seria o pai de muitas nações, e dele fez um povo.




quinta-feira, 23 de julho de 2009


A Agonia De Jesus Na Hora Da Morte [O Quanto Ele Sofreu Por Cada Um De Nós]
Contribuição de afonso jose santana

Este é um texto para ser lido com calma para sentir o que o nosso Salvador sentiu pegando para si os pecados de cada um de nós. Relato aqui a descrição das dores de Jesus feita por um grande estudioso francês, o médico Dr. Barbet : dando a possibilidade de compreender realmente as dores de Jesus durante a sua paixão. Eu sou um cirurgião, e dou aulas há algum tempo. Por treze anos vivi em companhia de cadáveres e durante a minha carreira estudei a fundo anatomia. Posso portanto escrever sem presunção.
Jesus entrou em agonia no Getsemani - escreve o evangelista Lucas - orava mais intensamente. E seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra. O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas . E o faz com a precisão dum clínico. O suar sangue, ou hematidrose, é um fenômeno raríssimo. Se produz em condições excepcionais: para provocá-lo é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande medo. O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra.
Conhecemos a farsa do processo preparado pelo Sinédrio hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede, e então ordena a flagelação de Jesus. Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre as quais são fixadas bolinhas de chumbo e de pequenos ossos. Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura. Golpeiam com chibatadas a pele, já alterada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra. A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.
Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que aqueles da acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar [os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo]. Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão feroz, o entrega para ser crucificado. Colocam sobre os ombros de Jesus o grande braço horizontal da Cruz; pesa uns cinqüenta quilos. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário. Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheias de pedregulhos. Os soldados o puxam com as cordas. O percurso, é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após o outro, freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas. Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega, e lhe esfola o dorso. Sobre o Calvário tem início a crucificação. Os carrascos despojam o condenado, mas a sua túnica está colada nas chagas e tirá-la é atroz. Alguma vez vocês tiraram uma atadura de gaze de uma grande chaga? Não sofreram vocês mesmos esta experiência, que muitas vezes precisa de anestesia? Podem agora vos dar conta do que se trata. Cada fio de tecido adere à carne viva: ao levarem a túnica, se laceram as terminações nervosas postas em descoberto pelas chagas. Os carrascos dão um puxão violento. Como aquela dor atroz não provoca uma síncope?
O sangue começa a escorrer. Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam de pé e pedregulhos. Depositamno sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas. Com uma broca, é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos; horrível suplício! Os carrascos pegam um prego [um longo prego pontudo e quadrado], o apoiam sobre o pulso de Jesus, com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira. Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente. No mesmo instante o seu pólice, com um movimento violento se posicionou opostamente na palma da mão; o nervo mediano foi lesado. Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado; uma dor lancinante, agudíssima, que se difundiu pelos dedos, e espalhou-se, como uma língua de fogo, pelos ombros, lhe atingindo o cérebro. Uma dor mais insuportável que um homem possa provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos. De sólido provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus não. Pelo menos se o nervo tivesse sido cortado!
Ao contrário [constata-se experimentalmente com freqüência] o nervo foi destruído só em parte: a lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo se esticará fortemente como uma corda de violino esticada sobre a cravelha. A cada solavanco, a cada movimento, vibrará despertando dores dilacerantes. Um suplício que durará três horas. O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; consequentemente fazendo-o tombar para trás, o encostam na estaca vertical. Depois rapidamente encaixam o braço horizontal da cruz sobre a estaca vertical. Os ombros da vítima esfregaram dolorosamente sobre a madeira áspera. As pontas cortantes da grande coroa de espinhos o laceraram o crânio. A pobre cabeça de Jesus inclinou-se para frente, uma vez que a espessura do capacete o impedia de apoiar-se na madeira. Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudíssimas. Pregam-lhe os pés. Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior. As feições são impressas, o vulto é uma máscara de sangue. A boca está semi-aberta e o lábio inferior começa a pender. A garganta, seca, lhe queima, mas ele não pode engolir. Tem sede. Um soldado lhe estende sobre a ponta de uma vara, uma esponja embebida em bebida ácida, em uso entre os militares. Tudo aquilo é uma tortura atroz. Um estranho fenômeno se produz no corpo de Jesus. Os músculos dos braços se enrijecem em uma contração que vai se acentuando: os deltóides, os bíceps esticados e levantados, os dedos se curvam.
Se diria um ferido atingido de tétano, presa de uma horrível crise que não se pode descrever. A isto que os médicos chamam tetania, quando os sintomas se generalizam: os músculos do abdômen se enrijecem em ondas imóveis, em seguida aqueles entre as costelas, os do pescoço, e os respiratórios. A respiração se faz, pouco a pouco mais curta. O ar entra com um sibilo, mas não consegue mais sair. Jesus respira com o ápice dos pulmões. Tem sede de ar: como um asmático em plena crise, seu rosto pálido pouco a pouco se torna vermelho, depois se transforma num violeta purpúreo e enfim em cianítico. Jesus atingido pela asfixia, sufoca. Os pulmões cheios de ar não podem mais esvaziar-se. A fronte está impregnada de suor, os olhos saem fora de órbita. Que dores atrozes devem ter martelado o seu crânio! Mas o que acontece? Lentamente com um esforço sobre-humano, Jesus tomou um ponto de apoio sobre o prego dos pés. Esforçando-se a pequenos golpes, se eleva aliviando a tração dos braços. Os músculos do tórax se distendem. A respiração se torna mais ampla e profunda, os pulmões se esvaziam e o rosto recupera a palidez inicial. Porque este esforço? Porque Jesus quer falar: Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem. Logo em seguida o corpo começa afrouxar-se de novo, e a asfixia recomeça. Foram transmitidas sete frases pronunciadas por ele na cruz: cada vez que quer falar, deverá elevar-se tendo como apoio o prego dos pés, inimaginável! Enxames de moscas, grandes moscas verdes e azuis, zunem ao redor do seu corpo; irritam sobre o seu rosto, mas ele não pode enxotá-las. Pouco depois o céu escurece, o sol se esconde: de repente a temperatura se abaixa. Logo serão três da tarde. Jesus luta sempre: de vez em quando se eleve para respirar. A asfixia periódica do infeliz que está destroçado. Uma tortura que dura três horas. Todas as suas dores, a sede, as cãibras, a asfixia, o latejar dos nervos medianos, lhe arrancaram um lamento: Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?. Jesus grita: Tudo está consumado!. Em seguida num grande brado disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E morre.
E AINDA TEM MUITOS POR AI, QUE BRINCAM COM O NOME DE JESUS, SEM TER O MINIMO RESPEITO, E O PIOR É QUE MUITOS DESSES ESTÃO EM CIMA DOS PUPITOS DAS IGREJAS. E MUITOS OUTROS QUE PREFEREM ACREDITAR QUE ALGUM SANTO VAI SALVA-LOS NO ULTIMO DIA. SO JESUS SALVA, ELE DISSE QUE SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA, NINGUEM VEM AO PAI A NAO SER POR MIM.
ACEITE JESUS NA SUA VIDA, ENQUANTO AINDA É TEMPO. VAI CHEGAR UM DIA QUE VC NAO VAI PODER MAIS...
Diác. Dariosvaldo

domingo, 14 de junho de 2009

olá, a paz do senhor jesus !

Quero aqui juntamente com os irmãos em cristo jesus, postar a suposta contradição da Biblia, que ser bem claro que na Biblia não existe contradição, é por esse motivo que coloquei ( suposta contradição), participem comigo deste assunto.

no capitulo 10, do evangelho de são Lucas, da Biblia Catolica, diz assim:

Depois disso, designou o Senhor ainda setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir.

no capitulo 10, do evangelho de são Lucas, da Biblia Evangelica, diz assim:

E depois disto designou o Senhor ainda outros setenta, e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir.

Na Biblia Catolica diz que foi 72 discipulos designados, para pregar a palavra que cura, liberta e da a vida eterna, e na Biblia Evangelica diz que foi 70 designados.

PERGUNTA OQUE FOI QUE ACONTECEU COM ESSE CAPITULO, DEIXO UMA PISTA SERA QUE FOI NA TRADUÇAO DA BIBLIA?

PESQUISEM E POSTEM SUAS SUGESTOES....

ASS: Diac. Dariosvaldo

RESPOSTA DA SUPOSTA CONTRADIÇÃO. 27.10.2009

Resposta: A razão da diferença no número (de discípulos) 72 na Bíblia Católica em Lucas 10:1 e 70 na Bíblia Evangélica é a seguinte: O Novo Testamento foi escrito na língua Grega. O manuscrito original não existe mais. O que existe são muitas cópias do manuscrito original. Acontece que algumas cópias tem diferenças insignificantes. As cópias ou manuscritos mais antigos são as mais corretas. Existe manuscritos antigos escritos mais ou menos 300 anos depois do nascimento de Jesus. Os tradutores escolham o manuscrito antigo que acham mais correto. No caso de Lucas 10:1 vários manuscritos antigos colocaram o número 72 e outros manuscritos colocaram o número 70. Os tradutores para a Bíblia Católica escolheram os manuscritos antigos com o número 72. Os tradutores para a Bíblia Evangélica escolheram os manuscritos antigos com o número 70. Esta diferença não tem importância doutrinal e não indica uma contradição.

DIÁCONO: DARIOSVALDO